Sendo Raspado


Sou um submisso com 25 anos, 1,70 de altura 55 kg, cabelos loiros cheio, e já tem uns 4 meses que venho servindo meu Dominador. Nos encontramos no meu apartamento, e ele sempre traz seus equipamentos, monta o quarto do jeito que deseja e eu fico aguardando na sala... Sempre fizemos várias práticas, dentre as quais o que ele mais gosta, bondage, pissing, dog play, spank leve, anal play, servidão doméstica... sempre alternando as práticas conforme os encontros.

Com o passar do tempo a frequência de encontros vinha aumentando, no começo era uma vez a cada duas semanas, que já passaram para uma por semana, e esta semana ele me surpreendeu com uma ordem, mais uma sessão esta semana, e desta vez em sua casa, me disse que tinha algo especial para mim. Fiquei assustado e contente ao mesmo tempo, mas ordem é ordem. Fui até o endereço dado, bati a porta, era uma casa grande, ao que me atendeu, me puxou para dentro, me pegou por trás tirou toda minha roupa, amarrou minhas mãos nas costas e enfiou uma cueca usada na minha boca e passou silver tape. 

A casa estava toda fechada e escura, não pude ver muita coisa, fui levado à sala, onde tudo já estava preparado, me pôs de joelhos e disse: 

-Fica ai!!! 
 
Como bom sub que sou, fiquei e comecei a olhar em volta, não pude ver muitas coisas, mas havia uma cadeira bem no meio da sala e ao lado uma mesa com algumas coisas em cima que não soube ao certo dizer o que era. Me pegou, me arrastou e me jogou na cadeira. Desamarrou minhas mãos e amarrou novamente atrás no encosto da cadeira. Amarrou também meus pés e meu peito, tudo bem firme, sem chances de escapatória. Estava ali pelado, amarrado, amordaçado, totalmente vulnerável as vontades de meu Dominador. Foi então que ele falou:

 -Hoje será diferente meu sub! Hoje você se tornará um escravo de verdade! E um escravo de verdade deve ter a cabeça raspada, totalmente careca, e é isso que falta, e é isso que vou fazer, raspar todo esse teu cabelinho loiro!!!

Fiquei assustado, nunca havia feito nada assim antes, tentei me soltar, falar algo, mas tudo em vão, só saia hmmmmmm, hmmmmmm, nada mais e não conseguia me mover muito.

- Não adianta escravo, vou raspar sua cabeça e você vai ficar careca pra mim!!!

Foi então que ouvi a máquina ser ligada e sem pente.

- Preparado pra se tornar um verdadeiro escravo???
- hmmmmm, hmmmmm... 

Começou a raspar bem lentamente por cima. Eu sentia meu cabelo caindo e via os chumaços loiros caindo em meu colo e no chão. Agora não tem mais volta, irei ficar careca. Com isso vi crescer um volume na calça do meu Dominador e ao mesmo tempo senti meu pau ficar duro, era uma sensação tão humilhante, mas ao mesmo temo tão excitante, não sei explicar. E foi raspando lentamente, apreciando a transformação, em cima, dos lados a nuca.

- Prontinho, careca!!! Ahhhh mas falta uma coisa!! Foi então que o vi pegando espuma de barbear e passando por toda minha cabeça, pegou uma gillete e:

-É isso, ficar com a cabeça lisinha pro seu Dono, como um escravo de verdade!!! Começou lentamente o processo de passar a lamina pela minha cabeça, até ficar lisinha. Depois de terminar o trabalho ficou passando a mão para se certificar que estava toda lisa e disse:

-Agora sim, liso, careca, um verdadeiro escravo!!!! Hahaha!!!

Depois abriu a calça, tirou o pau pra fora, mijou em cima de mim e da minha cabeça. Foi o “batizado“, o que ele chamou e me senti assim, humilhado e ao mesmo tempo com muito tesão. Eu ali amarrado, amordaçado, careca, com meus cabelos no chão e em cima de mim e por fim mijado. Depois fui retirado da cadeira, amarrado no chão de maneira que meu rabo ficasse a mostra e aí começou a me fuder, meteu de uma vez só, e metia forte, fundo em seu agora escravo careca. Depois de muitas bombadas tirou o pau do meu rabo, tirou minha mordaça, mandou eu abrir a boca e gozou dentro dela:

-Pronto meu escravinho careca, agora realmente está sendo um verdadeiro escravo, assim mesmo puto, careca, fudido!!!

Quando pensei que havia acabado, começou a me masturbar a força, não aguentei muito tempo, já estava louco de tesão e gozei muito.

- Isso aí, sua iniciação de escravo está completa agora!!!

Depois tomei um banho limpei tudo, pude me olhar no espelho e ver o novo eu, careca, liso, passei a mão e um misto de estranhamento e tesão tomou conta de mim, adorei aquela situação de ser raspado a força e ver e sentir o resultado depois. Antes de ir, ele me disse que a partir de agora era assim que eu deveria ficar, careca, como um escravo e que toda semana iria raspar novamente minha cabeça, para manter assim. Eventualmente deixaria crescer, mas só pra poder raspar e cair mais cabelo, humilhando-me mais desta forma, e assim se sucedeu os fatos, cada semana minha cabeça era raspada, sempre comigo amarrado e depois transcorria a sessão normal, eu o servindo completamente careca.

Nenhum comentário: