Cuidados de um Mestre

Segue neste artigo algumas técnicas e principalmente cuidados com o Bondage.
Para se praticar bondage primeiramente, deve-se ter em mente três aspectos:

Circulação
Nervos
Respiração

Estes três itens são de extrema importância e não dependem só do Mestre. O escravo tem obrigação de informar a sua situação.

Quando amarrado com força, a corda pode comprimir algum nervo e causar dormência. Muitos escravos não informam a sua real situação para não parar a cena, e isso vai contra o SSC. Durante uma cena, um escravo entra em uma estado mental profundo, concentrado. O que muitas vezes faz com que não perceba a dormência logo de cara. Deve-se verificar constantemente a condição de seu escravo.

A má circulação em curtos períodos de tempos não faz mal a saúde. Porém em longos períodos isso passa a ser um problema. Sinais de má circulação são partes afetadas começam a ficar frias e azuladas. Deve-se aliviar ou mudar a posição o mais rápido possível.

Respiração pode ser afetada se houver amarras fortes no peitoral, principalmente pelo fato de quando as pessoas ficam excitadas, passam a respirar mais rápido.

Poucas pessoas sabem, mas pessoas claustrofóbicas podem ter problemas no Bondage. Muitas delas acham que gostam de bondage até sentirem de verdade e uma crise surgir. O dom deve ter tesouras de segurança em mãos caso um pânico ocorra.

Lembre-se que quando você pratica Bondage em alguém, você fica responsável por ela. A segurança física e mental dela está sob sua responsabilidade. Confiança é fundamental para este tipo de prática. Lembre-se que confiança deve ser conquistada, e não esperada.

Nenhum comentário: